sábado, 25 de fevereiro de 2017

Rock dançante

      Hoje é sábado de Carnaval e muitas pessoas estão por aí, curtindo a folia, dançando e se divertindo, mas eu não sou uma grande fã da festa mais aguardada do país, algo sobre uma multidão dançando musicas repetitivas regados com muita bebida não me agrada. Não me levem a mal, eu gosto muito de dançar, gosto da ideia de usar fantasias (nasci no Halloween, oras), mas a trilha sonora do carnaval é algo que realmente não me apetece, então para a playlist de hoje, selecionei algumas musicas de rock bem dançantes para quem está afim de pular um Carnaval em casa, entre um seriado e outro, talvez :p



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Roda SP- Peruíbe e Itanhaém.

Logo do Roda SP

     Durante os verões aqui na Baixada Santista é realizado um projeto turístico do estado chamado Roda-SP, onde são colocados em circulação ônibus que fazem certos roteiros aqui no litoral pelo valor de dez reais e finalmente esse ano eu consegui fazer uma dessas "viagens". O projeto existe desde 2011 e eu até tentei ir no ano passado, mas os ingressos acabam bem rápido, por isso precisam ser adquiridos com certa antecedência.

     O roteiro escolhido por nós (eu e meu noivo) foi o que parte da minha cidade em São Vicente e passa pelas cidades de Peruíbe e Itanhaém em um passeio que dura aproximadamente nove horas e nos leva para conhecer alguns pontos de cada cidade.

     O roteiro:

     Embarcamos no ônibus as nove horas em São Vicente, cortamos rapidamente as cidades de Praia Grande, Mongágua e Itanhaém para finalmente chegar em Peruíbe.

Início da Viagem

Vista do píer de São Vicente
São Vicente
      Nossa primeira parada foi em um ponto histórico, que está atualmente fechado a visitação por motivos de restauração, chamado Ruínas do Abarebebê, onde ficava situada uma das primeiras igrejas do país.
       Para quem curte história é um passeio interessante e você pode aprender um pouco sobre a arquitetura da época., mas não há muito mais o que ser explorado no local, que atualmente ainda não tem condições de atender ao público.

Vegetação do Abarebebê
Ruínas do Abarebebê

Ruínas do Abarebebê
Ruínas do Abarebebê

     Depois de almoçar no centro de Peruíbe, conhecemos o pequeno aquário da cidade, de onde também se pode ver a praia.

     Saindo de Peruíbe, seguimos para  a cidade de Itanhaém, onde conhecemos a Cama de Anchieta, uma formação de rochas que faz parte do roteiro de turismo religioso e ambiental da cidade.
      Como local estava bem cheio, acabei não tirando foto em cima das pedras, mas pudemos ter uma apreciar uma ótima paisagem do píer.

Vista do Píer de Itanhaém
Vista do Píer

     Como última parada, visitamos o centro de Itanhaém, conhecemos a Igreja Matriz da cidade e Convento, de onde se tem uma ampla vista da cidade.

Vista da cidade de Itanhaém
Vista de Itanhaém
Parede de pedras das ruínas de dentro do convento
Ruínas dentro do convento

       Sobre o Roda SP:

     O passeio, que custa apenas R$ 10,00, foi muito organizado, o ônibus confortável e climatizado, onde a única desvantagem é não poder comer no interior do veículo (gosto de comer em viagens :p), mas é completamente compreensível.
       O tempo em cada um dos lugares acaba sendo um pouco curto, já que existe hora prevista para chegar em cada um dos pontos turísticos.

       Recomendo o passeio e pretendo repeti-lo, fazendo uma rota diferente, para conhecer ainda mais a região onde vivo.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

High Life, Low Life

Ebook de High Life, Low Life

       Nathan Marley é um detetive particular, ex-policial, que é contratado por duas mulheres muito distintas, uma senhora rica que quase não mantém contato com sua família e uma moradora de rua que deseja muito reencontrar seu filho.
      Enquanto tenta realizar os trabalhos para qual foi contratado, Nat acaba envolvido em um caso de assassinato que ele deseja muito desvendar.

       High Life, Low Life (escrito por Alan Battersby) foi o segundo livro que li em Inglês para o curso que finalizei em janeiro desse ano e sem dúvidas fiquei muito feliz em perceber como essa leitura foi mais simples. Poucas foram as palavras que precisei pesquisar e o entendimento da história, felizmente me garantiu uma boa nota :p
       Como o livro físico estava com um preço um pouco salgado, acabei optando pela compra do e-book, que é uma ótima opção para quem está estudando, pois caso seja necessário utilizar o dicionário, basta segurar a palavra desejada e pronto, o significado está ali disponível. A edição indicada pelo curso foi a da Cambridge English Readers Level 4, que em sua versão física vem acompanhada de um CD.

       O livro é bem curtinho e meio corrido, talvez devido ao fato de ser uma versão para estudos, mas senti falta de muitos detalhes. A história em si é bem mediana e muito previsível, sem nenhum acontecimento interessante ou personagem desenvolvido.
       Um bom treino para quem quer praticar a leitura, mas em questão de qualidade, deixa um pouco a desejar.