segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Medieval: Erva daninha



     Estou atualmente lendo uma antologia chamada Medieval: Contos de uma Era Fantástica, da editora Draco, que adquiri na bienal de 2016.
      Resolvi fazer as resenhas, ainda que pequeninhas, individualmente para cada conto, podendo assim dar minha opinião sobre cada uma das histórias.

     O primeiro conto do livro é o Erva Daninha, da autora Melissa de Sá, e conta a história de Pierre, um jovem que se alista no exército das Cruzadas em busca de redenção, mas acaba conhecendo uma moça misteriosa, de uma família de costumes atípicos para a época, que pode mudar o seu caminho.


     O ritmo da história, apesar de curta, é ótimo. A leitura é fluída e envolvente. 
     Eu que, geralmente, não contos, por me apegar mais aos personagens em histórias longas, fiquei bem surpresa por ter gostado tanto da jornada de Pierre e acredito que esse enredo funciona muito bem em poucas páginas, mas confesso ter ficado com vontade de ler mais.Senti curiosidade de saber mais detalhes sobre os personagens, saber suas histórias passadas e o que aconteceu depois, e isso é ótimo.

     Você sente raiva de Pierre, mas também sente pena, pois é fácil perceber seu sofrimento e suas dúvidas ao longo das páginas.

      Espero gostar tanto dos outros contos do livro, tanto quanto gostei de Erva Daninha.
     Para saber o que achei das outras histórias, continuem acompanhando aqui no blog, vou tentar postar uma por semana.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Atypical

Sam e Paige da série atypical

     Em Atypical, acompanhamos o jovem, que está no espectro autista, em sua jornada para começar a namorar. O seu desejo de se tornar mais independente, trás diversas mudanças em sua vida e na de sua família. 

     A nova série da Netflix é sensível e ao mesmo tempo engraçada, divertindo ao passo que nos mostra uma realidade ainda desconhecida para muitos.
     O personagens são bem elaborados, cheios de defeitos e qualidades que os tornam mais reais. Ninguém é perfeito, todos erram, ainda que muitas vezes tenham boas intenções.

Casey da série atypical dizendo que queria ajudar

     Vemos toda a mudança das relações entre pais e filhos com o passar do tempo, quando as crianças param de ser tão dependentes e os pais precisam se adaptar a essa nova fase, onde suas funções também mudam.
     Cada um dos personagens tem seus próprios dilemas e opiniões diferentes sobre determinados assuntos, que muitas vezes geram conflitos entre eles.

     O fim da temporada foi uma das melhores que assisti nos últimos meses, apresentando uma evolução dos seus personagens e deixando um ótimo gancho para a próxima segunda temporada, daqueles que você torce desesperadamente para que a série seja renovada logo.

domingo, 10 de setembro de 2017

OQAES: Ajuste de Contas e Onde Está Segunda?


     Em Ajuste de Contas, Robert De Niro e Sylvester Stallone vivem dois boxeadores aposentados que possuem uma grande rivalidade e decidem realizar uma última luta, tentando assim um desempate entre eles. Junto com a preparação para a grande luta, Billy "The Kid" McDonnen (De Niro) e Razor Sharpe (Stallone) enfrentam antigos problemas pessoais que podem mudar suas vidas completamente.

      O filme tem toda aquela pegada do gênero de luta, com grande foco no treinamento dos atletas, mas adiciona aquela pitada de humor, já que os boxeadores são dois idosos que estão fora de forma há algum tempo.
       A história é simples, mas o longa possui um elenco incrível, com ótimas interações entre os personagens.



      Onde Está Segunda? é o novo longa da Netflix, que mostra uma Terra super populosa, onde os recursos se tornam cada vez mais escassos. Com o intuito de diminuir a população, o governo lança a campanha do filho único, ainda que muitos gêmeos nasçam nesse período.
        Afim de proteger suas sete netas (Noomi Rapace), Terrence Settman (Willem Dafoe), cria uma única identidade para que elas dividam, revezando-se nos dias da semana que correspondem aos nomes de cada garota. Esse plano parece funcionar perfeitamente por muito tempo, até que em um determinado dia, Segunda não retorna.

     Inicialmente a história de Onde Está Segunda? parece muito interessante, mas com poucos minutos de filme, você começa a perceber os furos de roteiro.
      Todo o esquema criado por Terrence para que as garotas pudessem continuar vivas, utilizando a mesma identidade, poderia ter sido usado para que elas tivessem vidas próprias. O filme não dá uma boa explicação para que isso não aconteça, tornando toda a história sem sentido.
       Nem mesmo as boas atuações conseguiram tirar o meu desconforto com os erros de roteiro ou com a utilização de clichês saturados desse gênero.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Os Defensores

os defensores dentro do elevador

     Os Defensores é o cross-over das quatro séries de super-heróis lançadas pela Netflix em parceira com a Marvel e mostra o encontro do Punho de Ferro, Luke Cage, Jéssica Jones e Matt Murdock (Demolidor), que precisam juntar suas forças para lutar contra o Tentáculo.

     Essa série foi muito aguardada pelos fãs, e eu me inclui nesse grupo, mas apesar de ter gostado, não posso dizer que fiquei completamente satisfeita.
     Os Defensores tem um ritmo mais frenético, o que faz os episódios parecerem mais curtos. Muita ação, muitas cenas de luta, mas com furos no roteiro.
     Alguns detalhes das séries originais parecem terem sido esquecidos pelos roteiristas, deixando vários pontos sem explicação. Personagens que tinham envolvimento com a trama simplesmente foram deixados de lado.
      Também senti falta de uma maior interação com os personagens secundário. Entendo que com uma grande quantidade de protagonistas, o elenco de apoio seja menos trabalhados, mas senti que essa interação não ficou muito verídica, isolando os heróis no núcleo central da ação.
      As cenas de luta, apesar de empolgantes, pareceram bem mais artificiais do que nas séries anteriores. Em alguns momentos, dava para ver claramente o quão coreografada elas eram, com adversários que aguardavam os golpes um do outro.
      O ponto mais positivo da série, é provavelmente a interação dos protagonistas entre si, já que eles, em sua maioria, tem personalidades muito interessantes.