sexta-feira, 29 de julho de 2016

Freebies: Calendário de Agosto


     Já há algum tempo tenho vontade de disponibilizar Freebies, pequeno mimos, para vocês, mas habilidade para faze-lo, mas resolvi tentar assim mesmo :p
      Escolhi algo simples para começar, mas espero que com o tempo e prática possa trazer coisas mais legais e bem trabalhadas para vocês.

     Com o mês de agosto chegando preparei esse calendário, que poderá ser baixado e impresso.
   
  

      Você pode baixa-lo nesse link
      Espero que gostem, aproveitem e não deixem de compartilhar com seus amigos ^^ 

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Dia do Nacional Escritor: Entrevista com escritoras parceiras.


    Para comemorar o dia do escritor, eu conversei com as autoras parceiras, Denise Flaibam dos Mistérios de Warthia, e Rita Pinheiro de Enigma, e perguntei sobre o que as levou as escrever e quais são seus autores favoritos, para que possamos conhecer um pouco mais das influências de um autor para outro e quais suas inspirações.
     Confiram a pequena entrevista:

1- O que te levou/influenciou a escrever?

Denise: A ideia de contar histórias, de dar vida a personagens e de poder entregar aos meus leitores o mundo que existia dentro da minha mente foram minhas maiores influências. Meus livros falam sobre aventuras que eu gostaria de viver e personagens que eu gostaria de conhecer, e eles existem em mim para existir em vocês também.

Rita: O que me levou a escrever foi um conjunto de histórias na minha vida. Primeiro tive apoio da minha mãe para ler histórias na infância. Depois tive o estímulo de minhas irmãs mais velhas que contavam muitas histórias. Na adolescência tive um contador de histórias inesquecível. Depois disso, tive o apoio do meu marido e filhos para publicar minhas Estórias mirabolantes.


2- Quais seus escritores favoritos?

Denise: Ah que pergunta difícil! Ok, calma! Tenho a minha trindade sagrada: Tolkien, Rowling e Lewis. São meus três deuses da literatura. Amo Stephen King, Laini Taylor, Tahereh Mafi, Jandy Nelson e Maggie Stiefvater também. Acho que cada um desses nomes citados escreve de maneira magnífica e nada nunca vai superá-los. Da nossa literatura, Eduardo Spohr, Bárbara Morais, André Vianco, Mari Scotti, Jorge Castro e Raphael Draccon... Mas muitos, muitos outros, que é até difícil citar por serem tantos! Cada escritor ou escritora cujos livros chegaram até mim sempre terão um espacinho no meu coração.

Rita: Meus escritores prediletos são Cecília Meireles, José Saramago, Friedrich Nietsch.

     Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre nossas escritoras parceiras e suas inspirações.
    Aproveito para deixar meu muito obrigada e os parabéns para as duas autoras e para todos os escritores que tanto se dedicam a criar novos mundos e histórias para nós ^^

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Blogueiros Geeks- Playlist: Dia do Rock.


     Em comemoração ao dia do Rock resolvi fazer um post indicado pelo grupo Blogueiros Geeks  e montar a minha playlist.
      Apesar de ultimamente eu ter compartilhado diversas músicas do estilo pop, meu coração ainda é rockeiro, então, hoje trago uma música de cada uma das minhas bandas preferidas... Ou pelo menos de algumas delas.


Linkin Park-  In the End



Evanescene- Bring Me To Life



The Rasmus- Ten Black Roses



System of a Down- Aerials



Fall Out BoyCenturies



Three Days Grace- No More



Skillet- Hero



     Bem, é realmente difícil escolher uma pequena quantidade de músicas para colocar nessa playslist, mas acho que consegui um pouquinho de cada coisa.


domingo, 10 de julho de 2016

O que assisti essa semana 29



     No post de hoje vou falar apenas sobre dois filmes, que apesar de serem muito elogiados, não me agradaram muito. Espero que vocês não me achem chata por isso :p



     Truque de Mestre 2 mostra a volta dos cavaleiros à ação, dessa vez tentando desmascarar um empresário da área de tecnologia que vende informações de seus clientes, mas acabam mexendo com pessoas ainda mais poderosas.
     Eu já não havia gostado do primeiro filme da série, como disse nesse post aqui, então não tinha muitas expectativas para sua continuação, e acabou sendo mais ou menos o que eu esperava.
      Não me levem a mal, o filme tem um elenco ótimo (incluindo Morgan Freeman, Mark Ruffalo, Daniel Radcliffe e Michael Caine), muita ação e bons efeitos, mas acaba não convencendo no quesito história. Os exageros são extrapolados durante  os truques dos cavaleiros que só não incomodariam se o filme se tratasse de mágica de verdade e não de truques.
      A relação dos personagens também é um tanto quanto superficial e previsível, o que torna mais difícil criar empatia com o grupo.





     No filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça, um dos mais aguardados do ano, inclusive por mim, vemos Bruce Wayne preocupado com as ações do Super-Homem e as consequências que elas trouxeram para os humanos, enquanto Clark Kent quer mostrar para o mundo que os métodos do homem morcego para combater o crime são muito extremos.
     A briga dos dois maiores e mais populares heróis da DC vem sido aguardada a muito tempo e levou milhões de fãs aos cinemas e muitos, assim como eu, queriam mesmo era ver a estreia da Mulher Maravilha nos filmes.
      Apesar de toda a expectativa, principalmente para mim que não puder ir até o cinema e precisei esperar um pouco mais, o longa não me conquistou. Os trailers, por sinal muito bem feitos, me venderam um filme cheio de ação, com lutas fantásticas, que acabaram não durando muito e deixando o filme um tanto monótono.
      A melhor parte, na minha humilde opinião, foi o gancho para o filme da Liga da Justiça,  previsto para 2017, mostrando pequenas cenas onde os heróis foram "apresentados", deixando aquele gostinho de preciso ver mais.

domingo, 26 de junho de 2016

O que assisti essa semana 28


     Nesse post eu vou falar um pouco sobre os últimos filmes que assisti durante essas últimas duas semanas.


    Trocando os Pés é uma comédia estrelada por Adam Sandler e conta a história de Max, dono de uma sapataria que está a gerações em sua família, que um dia descobre uma máquina de costura mágica que permite que ele assuma a aparência dos donos dos sapatos nela costurados.
    Um comédia de história fraca  e com quase nenhuma graça, protagonizada pelo mesmo personagem de sempre (convenhamos, Adam sempre atua da mesma forma em todos os filmes), que talvez pudesse ter sido melhor desenvolvida, já que a ideia inicial, de assumir a vida de outra pessoa, tinha potencial para ser de alguma forma, interessante.






    Ainda continuando nos filmes de Adam Sandler, assistimos comédia Pixels, onde o mundo está sendo atacado por alienígenas que utilizam a imagens de jogos antigos. O filme também conta coma  participação de Kevin James e Peter Dinklage.
     Novamente, não fiquei satisfeita com o filme, tanto por sua história mal elaborada e com furos de roteiro, quanto por seu fraco conteúdo humorístico.







     Crimes em Primeiro Grau conta a história de Claire Kubik (Ashley Judd), uma renomada Advogada, que tem um casamento estável e esta tentando engravidar. Certo dia durante um passeio, ela e seu marido são abordados pelo FBI e ele e levado preso, acusado de crime de guerra. Agora precisa se unir a Charles W. Grimes (Morgan Freeman), outro advogado, para tentar provar a inocência de seu marido. 
     O filme é todo um quanto previsível e sem grandes pontos de virada, desde o início é fácil de perceber o rumo que o desfecho irá tomar.





      Na verdade eu já tinha assistido o filme Os Doze Macacos, mas era muito pequena na época e não lembrava mais de nada. Como começamos a assistir a série baseada no longa, decidi assistir novamente o filme, sem ligara para possíveis spoilers :p.
     Bruce Willis interpreta James Cole, um prisioneiro enviado ao passado em busca de uma possível cura para o vírus que dizimou quase toda a população mundial.
     Apesar de ser um pouco mais "parado" do que eu esperava, achei a história bem interessante, além de ter ótimos atores.
      O visual do filme é um pouco exagerado quando tenta retratar o mundo futurista, alguns equipamentos chegam até a ser um pouco sem sentido, mas em isso não atrapalha o bom trabalho que foi feito com a história.



     Paixão de aluguel é um filme juvenil estrelado por Hilary Duff que interpreta Holly, uma jovem que está cansada de tanto se mudar enquanto sua mãe procura pelo homem dos sonhos.
    Apesar de ser recheado de clichês do gênero e um roteiro previsível, o filme é leve e engraçadinho. 
     Existem algumas contradições na história, que tenta ensinar que você não precisa de alguém para ser feliz, mas que acaba erroneamente mostrando ao contrário, quando tudo na vida das personagens gira em torno do romance, o que é uma pena, pois a ideia inicial era um ponto positivo.