segunda-feira, 25 de maio de 2015

O que assisti essa semana 10

     Faz algumas semanas que não faço essa postagem, pois tenho assistido poucos filmes, mas agora acho que já consegui juntar um número razoável, então vamos lá ^^.

    No domingo do dia 10, assistimos ao filme Hércules, estrelado por Dwayne Johnson.
    Achei interessante a proposta de Hércules não ser bem o que as lendas falam, de não ser tão bom e nem tão herói, quanto todos pensam.
    Infelizmente o trailer me fez esperar um filme engraçado, com muita ação e lutas épicas, elementos esses que não agradaram durante o filme, que acabou sendo bem clichê na verdade.







     No fim de semana seguinte decidimos finalmente terminar nossa maratona de Star War, e no domingo assistimos ao capítulo III, que conta o final da saga de Anakin Skywalker, antes de ele se tornar Darth Vader.
    E geral, quando falamos dos capítulos de Star Wars, eu prefiro as histórias de Anakin do que as de Luke, pois acho que um personagem arrogante e conflituoso muito mais interessante.
    O que achei bem estranho foi o fato de um filme que passa a sensação de ser tão longo, ao mesmo tempo parecer que está sendo resumido. Acho que as partes que falam da história foram pouco desenvolvidas, enquanto algumas cenas de luta foram muito longas, o que tornou tudo meio arrastado e corrido simultaneamente.



     Na segunda-feira assistimos ao último filme de Star Wars, o  capítulo VI, que mostra a batalha final Luke contra o Darth Vader e o Imperador.
     Foi com esse final que pude tirar minhas conclusões sobre gostar ou não de Star Wars, e apesar de não ter achado uma experiência tão ruim quanto imaginei, ainda continuo não gostando dos filmes espaciais.
     Vejo muito fãs comentarem o quanto Darth Vader é um vilão incrível e terrível, e bem, acho que faltou muito para que ele se destaca-se aos meus olhos :s.
      Acho que a história tinha grandes chances de ser bem explorada, mas acabou não sendo aproveitada ao máximo.



    No meio da semana, na quinta-feira dia 21, assistimos ao filme O Doador de Memórias, baseado no livro homônimo da escritora Lois Lowry.
    O filme mostra um mundo distópico, onde a humanidade após uma destruição se reconstrói em perfeição, onde não há desigualdades, mas para isso todas as memórias do passado foram apagadas, e apenas uma pessoa tem conhecimento sobre elas.
     A história é bem interessante, e o jogo com as cores do filme também é um ponto a se destacar.
     O filme tem algumas pontas soltas, e acho que ele podias ter emocionado um pouco mais, já que tinha uma temática de realmente nos fazer pensar sobre a humanidade, mas senti um pouco de falta disso.
      Apesar de algumas falhas, foi um filme agradável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!