domingo, 16 de agosto de 2015

O que assisti essa semana 16

    Quando escolhemos o filme 50%, que conta a história de Adam (Joseph Gordon-Levitt), um jovem que vivia uma vida exemplar até que descobre um câncer raro, achamos realmente estranho a classificação como comédia, já que se trata de um filme com uma temática que geralmente é mostrada em dramas (principalmente quando se trata de algo baseado em fatos reais). Apesar das tentativas de tornar a história cômica, o lado do drama realmente acabou sendo mais forte, o que me deixou ainda mais confusa com relação a classificação.
      Além de enfrentar os problemas de sua recém descoberta doença, Adam também precisa aprender como melhorar sua convivência com sua mãe, com quem sempre evita falar, e com uma crise em seu namoro.
    De qualquer forma, 50% conta de forma mais leve, mesmo que não cômica como pretendia, a história de alguém que tem que lidar com a esperança para viver.


    Dom Hemingway (Jude Law) passa doze anos na cadeia, sem entregar seu antigo chefe para as autoridades, então quando finalmente é solto, acredita que mereça algo por ter sido tão "fiel"
    O filme A Recompensa, é uma comédia (meio pastelão digamos assim), que mostra todos os problemas enfrentados por Dom desde o momento que sai da cadeia e procura seu chefe, até seu reencontro com sua ressentida filha  Evelyn, Emilie Clarke.
     A história não é lá muito divertida ou surpreendente, mas é uma boa distração, e sem dúvida foi realmente diferente ver Jude Law nesse papel, quase irreconhecível, de um homem em má forma, de boca suja e um caráter mais do que duvidoso.



      No meio da madrugada de sábado para domingo, bateu aquela vontade de assistir algo leve e descompromissado, como uma previsível comédia romântica, então escolhemos Cinco Anos de Noivado.
       Tom (Jason Segel) e Violet (Emilie Blunt) formam um casal muito apaixonado, que após um ano de namoro ficam noivos, e é ai que a vida deles começa a mudar. Quando Violet recebe uma bolsa para a universidade de Michigan, os dois largam suas vidas em São Francisco e acabam adiando o casamento para seguiram o sonho da moça.
       Como citei antes, o filme é bem previsível, não só no final, mas em todo o contexto, mesmo assim, foi engraçado.
       O casal não exatamente bonzinho e perfeitinho, alias está bem longe de serem pessoas exemplares ou de mostrarem um relacionamento bonito, o que é uma pequena inovação no meio de vários clichês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!