segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Outlander

Cartaz de Outlander

       Outlander é uma série de romance histórico, baseada no livro homônimo escrito por Diana Gabaldon, e conta a história de Claire Beauchamp, uma mulher de atitudes modernas, que ao fim da segunda guerra, onde serviu como enfermeira, viaja com seu marido para uma segunda lua de mel na Escócia.
        Durante essa viagem, ela é lançada duzentos anos no passado, onde precisa sobreviver aos perigos de uma guerra eminente e se acostumar com costumes muito diferentes dos de seu tempo.


Claire Beauchamp no Craigh na Dun


       O grande trunfo dessa série, sem dúvidas, são seus personagens cativantes e bem construídos, cheios de camadas e histórias passadas.
       Claire, a protagonista interpretada por Caitriona Balfe, é inteligente, forte e um pouco teimosa, dona de uma convicção e um senso de justiça que incomodam muitos homens das antigas Terras Altas.
       Jamie (Sam Heughan) é um rapaz de passado sofrido e um bom coração, que apesar de ter sua cultura enraizada em seu comportamento, mantém a mente aberta  e se permite aprender com a jovem desconhecida de modos estranhos.
       Os dois formam uma boa dupla e tem ótimas cenas juntos, desde as engraçadas até as mais tensas.


Jamie ameaçando Claire com uma espada


        Outra personagem que merece muito ser citada é Jenny (Laura Donelly), irmã de Jamie. Uma mulher de pulso firme e personalidade marcante. Logo que ela apareceu, quase no fim da primeira temporada, tive uma certa antipatia por ela, mas Jenny logo se tornou uma das minhas personagens preferidas.


Jenny


       Infelizmente, ao contrário da criação dos personagens, o roteiro da série deixou muito a desejar. Com grande potencial para abordar temas políticos e esquemas de guerra, a história podia ter se tornado mais dinâmica e envolvente, mas acabou focando excessivamente na perseguição do Capitão Randall ao mocinho Jamie e em várias (várias meeeesmo) cenas de estupro ou tentativas dele, tornando o enredo fraco e sensacionalista. Vamos combinar que a banalização desse assunto já saturou? Até entendo que a vida das mulheres era difícil naquela época (não que não seja agora) e que Claire obviamente sofreria na mão de homens violentos, mas eles tornaram isso o grande enredo da série, deixando de lado a história em si.
       Outro ponto muito negativo é a capacidade de Jamie em estar sempre no lugar certo, na hora certa, sem que ao menos seja dada uma explicação de sua chegada perfeita, algo que chamo de fator Kenshin Himura (fãs de Samurai X vão entender do que estou falando :p), conhecido também como Deus ex machina.

       Após um final muito triste e violento, estou no aguardo da segunda temporada, esperando um foco maior na parte histórica do romance e torcendo para que ela seja bem desenvolvida.

       PS: não recomendo a série para menores de 18 anos, pois tem conteúdo sexual, violento e de tema pesado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!