segunda-feira, 17 de julho de 2017

Little Witch Academia

poster little witch academia

     Little Witch Academia é um anime do estilo shoujo disponível na Netflix, que conta a história de Akko, uma jovem apaixonada por magia, que se torna a primeira não bruxa a frequentar a escola Luna Nova.
     Apesar de não ser uma estudante muito habilidosa, Akko é extremamente determinada, e sonha seguir os passos de sua ídola, Shiny Chariot, uma bruxa famosa e talentosa que simplesmente desapareceu.

Sucy, Akko e Lotte na sala de aula

     O anime tem um enredo simples e um pouco previsível, mas muito bem executado. A história e as personagens são engraçadas, os episódios são leves e os traços muito agradáveis.
     A série é cheia de referências a outras obras, como Harry Potter (muitas vezes), Meninas Super Poderosas, Crepúsculo, Outlander, entre várias outras, o que acaba ficando muito interessante. Você meio que fica procurando os easter-eggs, ainda que muitos deles sejam bem escrachados.

     Um grande ponto positivo de Littler Witch Academia, é o fato de a maioria do elenco ser feminino, sem aquela sexualização exagerada que nós consumidores de animes infelizmente estamos habituados a ver, onde o foco não é o romance e sim a realização do sonho da protagonista. Alias, meninos e relacionamentos são muito pouco falados durante a história, não tirando a atenção do que realmente é importante.

      A interação entre as personagens é muito divertida, apesar de terem personalidades muito diferentes. As minhas preferidas são Sucy, a amiga de Akko que é  fanática por cogumelos e tem um senso de humor um tanto quanto sombrio, e Diana, a jovem bruxa prodígio e grande talento da escola Luna Nova, considerada aquela personagem perfeita que as pessoas geralmente não simpatizam (eu me incluo aqui muitas vezes, mas dessa vez foi diferente).

Sucy com um cogumelo
 
Diana estudando

     Os únicos pontos negativos que realmente me incomoda no anime, é o fato de que os acontecimentos importantes ficaram condensados em poucos episódios, não sendo desenvolvido durante toda a temporada e o pouco desenvolvimento de algumas personagens, que poderia tornar tudo muito mais interessante. Espero que os próximos episódios, que ainda não tem data de estreia no Brasil, possam aprofundar e corrigir esses dois pontos.

        O anime ainda possui dois O.V.A's, também disponíveis no Netflix e lançados antes da série animada, que logo trago a resenha para vocês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!