sábado, 22 de junho de 2019

Meus 7 filmes favoritos sobre super-heróis.


Os filmes com a temática de super-heróis tem se tornado cada vez mais populares. Aqui em casa temos até uma tradição de ir ao cinema em família para assistir aos novos lançamentos da Marvel e da DC. Por questões financeiras, não assistimos todos no cinema, mas fazemos o possível.

Apesar de serem responsáveis pelos maiores sucessos, esse gênero de filmes não é uma exclusividade Marvel X DC. Temos produções da Fox, da Sony, da Warner, entre outras produtoras, que já adaptaram histórias em quadrinhos e até mesmo criaram seus próprios super-heróis.


Decidi montar um ranking com meus filmes favoritos (até o momento), levando em consideração todas as produções que eu assisti (pelo menos os que eu me lembro :p).


7º lugar- Hancock


Hancock antes mesmo de estrear já tinha pontinhos positivos comigo por contar com Will Smith e Charlize Theron no elenco. O que veio depois foi só lucro.

O filme conta a história de John Hancock, um homem com super-habilidades (força, resistência e voo) que perdeu a memória e tem problemas com bebida. Hancock, apesar de tentar ajudar as pessoas, trabalha de forma pouco convencional e faz com que as pessoas não o enxerguem como um herói.

Apesar de inicialmente ter ficado em dúvida sobre gostar ou não do rumo que a história tomou, com certeza ele me surpreendeu.


6º lugar- Mulher-Maravilha


Mulher-Maravilha trouxe o protagonismo feminino aos filmes do gênero, sendo uma das primeiras super produções com uma heroína a chegar aos cinemas.

O longa conta como a princesa das Amazonas se envolveu na Segunda Guerra Mundia, enquanto tentava livras a humanidade das influências de Ares, o deus da Guerra.

Com a direção de Patty Jenkins, o filme tem um novo olhar sobre as heroínas, sem a típica sexualização das personagens femininas, e conta com ótimas cenas de ação.



5º lugar- Capitã Marvel


Capitã Marvel trás aquela mistura de ação e comédia já características dos filmes da Marvel e apresenta a personagem mais poderosa de seu universo cinematográfico.

Carol Denvers não se lembra como adquiriu seus poderes, mas tenta aprender a controla-los. Durante uma missão pelo exército Kree, Carol acaba na Terra.  onde se depara com o passado e pode finalmente descobrir suas origens.



4º lugar- X-Men


Eu sei que muitos criticam os filmes da franquia X-Men, que fazem parte do inicio da jornada de sucessos dos filmes do gênero no cinema, mas eu, particularmente, amo a trilogia original.

O primeiro filme é, entre os três, o meu preferido, pois destaca os personagens Wolverine e Vampira (minha mutante favorita).


3º lugar- Homem-Aranha 2


Na eterna briga sobre qual o melhor Homem-Aranha, eu fico com Tobbey Maguire. Não que eu ache que ele foi o ator que mais se adequou ao papel do cabeça de teia, mas a trilogia original do herói trás aquele sentimento de nostalgia e o segundo filme da franquia é com toda certeza o meu preferido.


2º lugar- Logan


Apesar de amar Hugh Jackman no papel de Wolverine, não fiquei satisfeita com nenhum dos filmes solo do herói. Até Logan chegar aos cinemas, é claro!

O filme destoa completamente dos filmes da franquia, mostrando um Wolverine envelhecido, cansado e mais humano, em um futuro onde os mutantes já não são mais comuns na Terra.


1º lugar- V de Vingança


V de Vingança não é apenas minha escolha para o primeiro lugar desse ranking, e sim o meu filme preferido entre todos os gêneros.

O filme conta a história do misterioso V, um homem com habilidades sobre-humanas, que busca vingança contra aqueles que arruinaram sua vida. Em sua caçada pessoal, ele inicia uma guerra contra o governo autoritário de seu país.

V de Vingança trás um discurso político simplesmente incrível e sua semelhança com a realidade chega a ser assustadoramente premonitória. 

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Livros utilizados no meu segundo semestre de letras

Mais um semestre acabando (uffa!) e trago novamente a listinha de livros que utilizamos na faculdade e que auxiliaram nos conteúdos desse segundo ciclo.

Introdução à Linguística II: Princípios de Análise


Dando continuidade nos estudos da Linguística, utilizamos o segundo volume de Introdução à Linguística do José Luiz Fiorin, onde temos textos sobre Fonética, Fonologia, Morfologia, Sintaxe, Pragmática e Estudos do Discurso.









Fonética e Fonologia do Português 


Ainda nas aulas de Linguística, fizemos bastante uso do livro Fonética e Fonologia do Português da professora Thais Cristófaro Silva.

O livro contém exercícios que ajudam no entendimento do conteúdo e as tabelas fonéticas.






Discurso e Mudança Social


O livro Discurso e Mudança Social, de um dos fundadores da teoria da Análise de Discurso Crítica, Norman Fairclough, foi utilizado na matéria de A.D.C. esse semestre e como base teórica da minha iniciação científica.




quinta-feira, 25 de abril de 2019

Lançamento de A Noite de um Imortal I: Um Novo Começo

Capa do livro A Noite de um Imortal I: Um Novo Começo

Com muita alegria e emoção, eu venho noticiar aqui no blog que FINALMENTE meu livro A Noite de um Imortal I: Um Novo começo está disponível na Amazon para venda.

Esse livro começou aqui no blog, com a ideia de ser uma coluna onde eu retrataria os dias, ou melhoras, as noites, de Élis, uma vampira entediada que vive na cidade de Santos, mas o projeto acabou crescendo e se tornando uma série de livros, onde o terceiro volume já está em produção.

Após anos procrastinando horrores, finalmente o primeiro volume da série foi publicado em forma de ebook.

Conheçam a história de Élis e Luciano, personagens que eu criei com muito carinho e bom humor.

Sinopse:

"A Noite de um Imortal acompanha a pós-vida de Élis, uma vampira que vive entendiada e frustrada com a estagnação dos seus dias, que acaba de conhecer Luciano, um vampiro recém transformado e que ainda mantém sua humanidade viva.

Misteriosas mortes começam a acontecer na cidade e de uma coisa Élis tem certeza, dessa vez ela não é a culpada."



sexta-feira, 19 de abril de 2019

Special

personagens do seriado special

Special é novo seriado da Netflix, criado por Ryan O'Connell e produzida por Jim Parson, e acompanha a vida de Ryan, um rapaz de 28 anos, gay, portador de paralisia cerebral, que tem dificuldades em aceitar sua deficiência e prefere esconde-la de seus colegas de trabalho.

Ryan inicia uma nova etapa de sua vida, estagiando em um grande blog, conhecendo novas pessoas e desenvolvendo interesses amoroso e decide se afastar de seu lar, onde vivia com sua mãe que ele julga ser super-protetora. 

O seriado tem 8 episódio de aproximadamente 14 minutos, sendo super fácil de se maratonar. Fazia tempo que não terminava de assistir uma série em 24 horas.

A primeira temporada falhou um pouco no quesito desenvolvimento, pois teve alguns conflitos resolvidos de forma muito rápida, o que até é compreensível se levarmos em conta a duração dos episódios, mas isso acabou prejudicando o aprofundamento dos personagens.

Apesar de deixar a desejar no quesito drama e tensão, a série acerta em momentos de comédia e estou no aguardo da confirmação da segunda temporada, já que foi deixado um final em aberto para uma possível continuação.