sexta-feira, 31 de agosto de 2018

O BEDA falhou?


A resposta é mais ou menos. Quando me propus a participar do BEDA (postagem todos os dias no mês de agosto) eu me garanti que não surtaria para tentar cumpri-lo, que tentaria realizar o desafio, mas que se não desse, estaria tudo bem, então, o fato de eu não ter conseguido, não foi exatamente uma falha, pois já fazia parte do acordo :p

Ao tentar participar do BEDA no mesmo mês que comecei a trabalhar e a fazer faculdade eu imaginava que atrasos e postagens faltantes eram muito prováveis, ainda que eu tivesse deixado algumas previamente programadas.

De qualquer forma, eu consegui trazer um número maior de conteúdo para o blog do que de costume e espero de verdade que vocês tenham gostado e continuem acompanhando meu cantinho, mesmo que esteja tudo um pouco corrido para mim.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Dia da visibilidade lésbica


O dia da Visibilidade Lésbica (29 de agosto) foi criado por ativistas no ano de 1996. É uma data que tentar reconhecer a luta das mulheres que sofrem com a violência e com o preconceito, que muitas vezes tem sua orientação desacreditada e marginalizada.

A representatividade e a visibilidade são temas importantes, para que as pessoas se sintam pertencentes a sociedade e possam se reconhecer. 

Precisamos aprender a respeitar todas as orientações, por isso, precisamos conhece-las e quebrar preconceitos, por isso, montei uma playlist com alguns vídeos de pessoas que podem falar com mais propriedade sobre o assunto.

Não é Por Eu Ser Lébica- Canal Põe na Roda




Coisas que Lésbicas Cansaram de Ouvir- DRelacionamentos




Visibilidade Lésbica- Louie Ponto



sábado, 18 de agosto de 2018

Atualizando Playlist's



Ao longo desse ano criei alguma playlist's temáticas, mas com o passar do tempo, conheci novas música (inclusive algumas velhas rsrs) e decidi que estava na hora de atualiza-las.

Músicas LGBTQ+






Trila Sonora de A Noite de um Imortal (meu livro)




Não consigo ficar parada


sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Avatar- O Último Mestre do Ar


Estranho eu ainda não ter feito um post específico sobre um dos melhores desenhos que já assisti, Avatar- O Último Mestre do Ar.

O desenho original da Nickelodeon (disponível na Netflix, para quem quiser assistir ou re-assistir) conta a história de um mundo divido em quatro nações (água, terram fogo e ar) que está em guerra.

O Avatar é o único humano capaz de controlar os quatro elementos e tem como função manter a paz entre os povos, mas logo antes do início da guerra (comandada pelo Senhor do Fogo) ele desaparece. Cem ano se passam e o avatar é finalmente encontrado por dois jovens da Tribo da Água, mas ele ainda precisa aprender a controlas suas habilidades antes de enfrentar a Nação do Fogo.

A história tem um enredo de base bem simples, um jovem escolhido que tem o futuro da humanidade em suas mãos e muito o que aprender, mas o desenvolvimento é simplesmente incrível.

Personagens bem construídos, que cometem erros, são engraçados e com valores próprios são um dos pontos fortes do desenho, que além e tudo, prega o amor, o respeito, a paz e a preservação da natureza.

Aang, o protagonista, é um jovem monge brincalhão, que precisa lidar desde muito cedo com uma grande responsabilidade, mesmo sem se considerar pronto para isso. Mesmo tendo todo o apoio de seus amigos, ele ainda precisa tomar decisões difíceis, principalmente por ser um pacifista em um mundo em guerra, e lidar com a culpa de atos de seu passado.

A trilha sonora e as cenas de guerra são outro show a parte, com movimentos interessantes baseados em estilos reais de lutas.




Boa história, personagens interessantes e carismáticos, traços legais, humor e mensagens importantes. Se você ainda não assistiu, super recomendo. E se já assistiu, sempre vale a pena rever.