domingo, 20 de maio de 2018

OQAES: Eu não sou um homem fácil



Eu Não Sou um Homem Fácil é um original Netflix, da francesa Eléonore Pourriat, que conta a história de Damien, um machista mulherengo que sofre um acidente e acorda em uma realidade diferente, onde são os homens que precisam lutar por seus direitos.

O filme tem uma proposta interessante de inverter os papeis impostos pela sociedade, mostrando os absurdos por qual nós mulheres passamos, mas falha muito em sua execução.

Damien é um homem escroto, que ao invés de perceber o tamanho dos problemas pelos quais as mulheres passam, apenas assume que é uma pessoa ruim e se apaixona por alguém igual a ele nessa nova realidade, a escritora Alexandra. Até aí, dá para entender, afinal, nem todo mundo evolui e muda de pensamento rapidamente e isso até seria um diferencial que tornaria seu personagem mais realista.

O grande problema é que além de ter um protagonista escroto e sem carisma, o filme continua reforçando estereótipos ultrapassados de mulheres no cinema, apenas invertendo os gêneros. Um exemplo disso é o ex de Alexandra, um homem emocionalmente desequilibrados, que chega a invadir o apartamento dela, mostrando para o público o que aquilo no mundo "normal" seria um comportamento tipicamente feminino, ou seja, o velho papel da ex-louca.

Mesmo mostrando de forma bem clara algumas questões pelas quais as mulheres passam, como o assédio na rua e os problemas no mercado de trabalho, o roteiro acaba se focando muito no romance desfuncional dos protagonistas.

Representam as mulheres de forma bruta, enquanto os homens de maneira sensível e delicada, o que acabou não sendo completamente satisfatório, afinal, o visual dos papeis mudou, mas as características consideradas mais femininas continuaram a ser tratadas de forma desrespeitosa e inferiorizada. Os sexos mudaram, mas os estereótipos femininos continuaram nas mesmas posições.

Em resumo, o filme tinha uma boa ideia para uma crítica social, mas se perdeu no meio da história, tornando-se cansativo e arrastado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!