quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Meus filmes biográficos preferidos- parte 2

Hora de completar aquela listinha de filmes biográficos preferidos. Na postagem anterior, listei os 4 primeiros da minha pequena seleção e agora vou finalizar minhas indicações com mais 4 filmes baseados em fatos reais.

O Jogo da Imitação


O jogo da imitação conta a história de Alan Turin, o pai da computação.
Turing, interpretado por z, foi um matemático brilhante, escalado pelo governo britânico para integrar parte de uma equipe responsável para decifrar os códigos da Enigma, que eram utilizados na comunicação alemã durante a segunda guerra mundial.

Apesar de modificar alguns aspectos da personalidade de Turing, o filme foi muito bem feito, com interpretações incríveis e retrata uma parte importante da história que ficou em sigilo durante muitos anos.


Quase Deuses


Assisti esse filme já faz um bocado de tempo e confesso não lembrar muito dos detalhes, mas na época eu fiquei encantada.

Quase deuses nos apresenta Vivien Thomas (Mos Def), um afro-americano que sonhava ser médico, mas devido a problemas financeiros acabou se tornando faxineiro de um hospital, onde conhece o Dr. Alfred Blalock (Alan Rickman). Os dois iniciam uma parceria com resultados médicos impressionantes.

O filme trata sobre a segregação racial nos Estados Unidos na época de 1930 e as diferenças de oportunidades entre os dois personagens centrais da história.



Marley e Eu


Filme muito fofo baseado no livro de John Grogan onde o escritor relata memórias de seu cachorro Marley, um labrador desobediente e destruídos de móveis.

Marley e eu é uma comédia com tom dramático, onde vivenciamos a vida e os problemas da família Grogan.

Não sei se chega a ser spoiler, mas de qualquer forma fica o aviso de spoiler: eu chorei horrores vendo esse filme.


Tempo de despertar


Esse filme foi um achado em um passeio despretensioso pelo Netflix e eu fiquei fascinada com a história. É daquelas histórias baseadas em fatos reais que me faz correr para internet e pesquisar enlouquecida sobre os ocorridos. O elenco conta com nomes de peso como Roberto De Niro e Robin Willians.

Willian interpreta o dr. Sayer, que acaba de integrar o corpo médico de um hospital psiquiátrico, onde vários pacientes se encontram em estado catatônico.

Após iniciar o tratamento com o paciente Leonard Lowe (De Niro), o médico consegue resultados surpreendentes desses pacientes. 

Tempo de despertar é tão surpreendente que chega a ser difícil de acreditar nos acontecimentos. Vale a pena assistir e pesquisar sobre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, não utilizem palavras ofensivas ou divulguem spoilers de qualquer espécie.

Obrigada!